Resende

DEZEMBRO/2014

APÓS-FURNAS VISITA RESENDE

AF_visita_Resende

A solicitação mais comum a todos os representantes que dão seus depoimentos neste informativo é para que a Após-Furnas visite as áreas para reunir-se com os associados, para passar a eles informações atualizadas e tirar dúvidas quanto às principais questões que afetam suas vidas como assistidos.

Graças a um trabalho consistente de organização de um encontro, realizado pela representante de Resende e cidades próximas, Terezinha Degmar Ho­nório, esta foi a primeira regional a recebe ruma visita de membros da Após-Furnas, no dia 28 de agosto, no auditório da Câmara Municipal.

Estiveram presentes o Presidente da Após-Furnas, Humberto Costa, e os Conselheiros Deliberativos, Geo­vah Machado, Tania Vera Vicente e Ivan Mourão (estes dois últimos, também conselheiros na Real Grandeza), que fizeram palestras sobre o novo Plano de Custeio, que reduziu as contribuições, sobre o percentual de pensão e sobre os custos e problemas administrativos do PLAMES.

Também responderam a diversos questionamentos pontuais de ordem prática, colocados pelos associados e fami­liares presentes ao evento.


DEZEMBRO/2014

RESENDE PEDE REUNIÕES COM A DIRETORIA

SAMSUNG CAMERA PICTURESOs associados de Resende, como tem acontecido com os de outras regionais, têm necessidade do encontro presencial com a Diretoria da Após-Furnas. Essa é a visão de Terezinha Degmar, que há alguns anos é Representante na área da Usina de Funil.

“As pessoas ficam frustradas que os candidatos a cargos eletivos apareçam na regional na época das eleições, depois não voltam mais.” Terezinha argumenta que os associados da APÓS-FURNAS querem conhecer mais a Associação e saber de tudo o que ela anda fazendo. Mas não basta o que a entidade publica, nem as explicações que ela própria, como Representante, oferece.

“Eles querem ouvir dos Diretores, do Presidente, das pessoas que estão à frente dos fatos”, explica ela. “Querem saber do Plames, do custeio, e querem tirar dúvidas. Isso só se consegue com o Diretor aqui – como já aconteceu antes”, lembra.

O trabalho de Terezinha Degmar é mais amplo. Ela age como uma espécie de assistente social, socorrendo ou orientando os colegas em casos de necessidade, “mesmo que não sejam associados”, diz. “São seres humanos que têm direito a um apoio ou a uma mão amiga.”

Outra coisa que Terezinha faz é buscar novos associados: “sempre que alguém se aposenta, convido a entrar para a APÓS-FURNAS, explico como é, como a associação defende a gente. Quero fazer a APÓS-FURNAS crescer”